quinta-feira, 18 de junho de 2009

Na sombra do Tempo

Nunca esquecerei aquelas noites e pergunto-me se tudo não passou de um sonho. Lembras-te que me punhas doida ou de como eu te fazia enlouquecer... Lembras-te das festas que fomos, da música bem alta, dos sorrisos comprometidos, do paladar das bebidas frescas, do regresso a casa...
Não percebo o que aconteceu ao nosso amor... Continuo a pensar em ti, na tua pele a brilhar ao sol mesmo depois do Verão terminar... E uma voz dentro de mim diz para não olhar mais para o passado. Pensei que sabia o que era o amor...
Mas, afinal o que sei? Sei que esses dias fugiram para sempre e que talvez seja melhor deixá-los na sombra do Tempo...

2 comentários:

Anónimo disse...

Na Vida existe uma coisa chamada Tempo. E o Tempo não perdoa... Aproveita cada instante que te é oferecido...
Fico à espera de mais instantes...

H. S.

The girl whose name cannot be spoken disse...

(enviei o comentario anterior sem ele estar completo)

Espero que o tempo nao se esteja a esquecer de mim.. Provavelmente nao, embora às vezes pareça o contrário.

Obrigada pela visita ao meu cantinho. ;)

este post poderia estar no meu blog, e iria fazer todo o sentido. porque partilho algo tao semelhante... enfim! ;) beijinho