quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Tudo quanto basta


sem esperar resposta
sem esperar por amanhã
este amor imperfeito
completo
desfeito
pronto para morrer
pronto para renascer
numa nova vida
num novo eu
é tudo quanto basta
para sobreviver

3 comentários:

Eva Gonçalves disse...

E basta "sobreviver"? Pergunto-me diariamente...
beijo

Som do Silêncio disse...

Tão bonito...
:)

Som

Vieira Calado disse...

A vida está assim!

Contentamo-nos com pouco...

Beijinho