sexta-feira, 4 de julho de 2008

Renascer

Quando os corpos se unem,
no calor, no frenesim ...
Quando as almas se cruzam,
num delirio sem fim ...
O Amor renasce.
Como força,
Como vida,
Como milagre de Deus.

4 comentários:

J C disse...

É tão bom quando há milagres! Quando há calor!

=o*

marianinha disse...

Que lindo poema estou sem palavras.bjs

O coordenador disse...

não rima...

Lua disse...

O coordenador não tem ... nem doçura, nem imaginação!